terça-feira, agosto 25, 2009

VIK


Belo Horizonte será a terceira capital brasileira a receber “VIK”, exposição do renomado artista plástico e fotógrafo paulista Vik Muniz que há 25 anos vive nos EUA. A exposição fica em cartaz no Museu Inimá de Paula até dia 02 de novembro. Em São Paulo, terra natal do artista, 190 mil visitantes compareceram ao MASP (Museu de Arte de São Paulo) para prestigiar a exposição que foi recorde de público. No Rio de Janeiro, durante os dois meses em que ficou no MAM-RJ, mais de 50 mil pessoas visitaram a exposição. A mostra já passou por grandes cidades como Nova Iorque, Miami e Paris, sempre com uma receptividade muito boa. “VIK” é composta por 131 obras e a curadoria é do próprio artista.

Foi na década de 1990 que Vik percebeu que, ao documentar seus trabalhos através de fotografia obtinha resultados bastante satisfatórios. Há 14 anos um crítico de arte do New York Times descobriu no fundo de uma galeria o trabalho “Sugar Children” (Crianças de Açúcar), que o encantou, e foi alvo de uma resenha que elogiava o trabalho do brasileiro. A partir desse dia inúmeras portas se abriram para Vik Muniz internacionalmente. Atualmente, Vik é o artista brasileiro com mais visibilidade no mundo da arte. O artista tem obras em acervos das principais instituições de arte contemporânea em todo mundo, caso por exemplo do MOMA – NY, Metropolitan (NY), Guggenheim (NY) dentre outros e participa constantemente de exposições e projetos por todo o mundo.

Vários materiais já foram utilizados pelo artista para compor seus trabalhos como geleia, pasta de amendoim, diamante, lixo, poeira, sucata, papel picado, alimentos, brinquedos, chocolate etc. Grandes nomes das artes também já foram homenageados por Vik como Andy Warhol e Leonardo da Vinci no quadro da Mona Lisa, feito de geleia e pasta de amendoim. O artista costuma fazer citações de obras importantes da história da arte, como Bosch, Pollock e Monet. Destaque para “Medusa marinara”, feita com macarrão e molho, “Toy soldier”, feito com inúmeros soldadinhos de plástico, “Elizabeth Taylor” realizada com diamantes, “Drácula” e “Frankenstein”, produzido com caviar e “WWW (World Map)” com lixo de computadores. Em dezembro último, Vik Muniz foi capa da revista dominical do jornal The New York Times.

Serviço

Exposição ‘Vik’

Retrospectiva com 131 obras do artista plástico Vik Muniz

Realização e coordenação: Museu Inimá de Paula e Aprazível Edições e Arte – Leonel Kaz e Nigge Loddi

Exposição: de 21 de agosto a 02 de novembro de 2009

Horário de visitação:

Terça, quarta e sexta 10:00 às 19:00

Quinta 12:00 às 21:00

Sábado 10:00 às 19:00

Ingresso:

Inteira – R$ 10,00

Estudantes - R$ 5,00

Meia entrada destina-se a estudantes identificados

Menores de 10 anos e maiores de 60 anos – Gratuito

Local: Museu Inimá de Paula

Endereço: Rua da Bahia, 1201, Centro – Belo Horizonte/MG

Telefone: (31) 3213 4320

Um comentário:

Luiz Marcelo disse...

http://colunas.globorural.globo.com/bloggloborural/2009/08/24/girafas-aos-milhares/